O psiquiatra

O psiquiatra foto

Quem és tu?
O inconsciente dos que padecem responderá
És tu que sempre está por lá
Diante da angústia
Na penumbra da dor
Lutando contra o amargor
A dor emocional é assim
Ácida e trágica
Mas, tu não desistes
Ela sufoca e incomoda
Em meio aos choros,
O psiquiatra permanece
No meio do coro do socorro
O psiquiatra se engrandece
Pois, quando dói na alma
Poucos se colocam na mira
Dessa angústia dinastia
O sofrer da psique
Traz um enlouquecer
Com ela, a vida para
Por ela, a vida some
Sincera dor
Sem credo e sem nome
Insano ardor
Mesmo assim, o psiquiatra luta
Ó luta dolorosa!
Oponentes fortes e poderosos
A dor psicológica é gigante
Suas armas são doravante
Pouco importará
Haverá o psiquiatra
Médico de homens e de almas
Além do biológico
Humano e filosófico
Real e psicológico
Ele estará sempre pronto
Lutaremos sempre
Até o fim

Régis Eric Maia Barros