O meu e o seu maniqueísmo

maniqueísmo

Para os descrentes, a fé…
Para os descontentes, a felicidade…
Para o consciente, a inconsciência…
Para a tristeza, a paixão…
Para a ocasião, a situação…
Para o trabalho, o ócio…
Para a vigília, o sonho…
Para a agonia, a calmaria…
Para o grito, o assobio…
Para o pânico, o controle…
Para o descontrole, que se doe…
Para a dor, o alívio…
Para o futuro, o presente…
Para o passado, já passou…
Para seu agrado, você mesmo…
Para o incômodo, a certeza…
Para a dureza, a liberdade…
Para a rigidez, você outra vez…
Para ti, ela…
Para ti, ele…
Ela/ele, ele/ela…
Para preconceitos, a bondade…
Ele/ele e ela/ela, eu aceito com carinho…
Para o não, um grande sim…
Para a crueldade, a caridade…
Para o desumano, você, humano…
Para as antípodas, a proximidade…
Eu acredito, acredite também…
Eu e você, pólos opostos…
Eu e você, de mãos dadas…
Oposição e aproximação…
Juntos e separados…
Assim, é a vida.
Régis Eric Maia Barros