Minha terapeuta

O terapeuta

 

O inconsciente;

Repleto de neuroses;

Quiescentes;

Repousando e algozes;

Abomináveis e atraentes;

Idéias soltas;

Associações frouxas;

Meus atos falhos;

Perspectivas inacabadas;

Confusões mentais em frangalhos;

O tratamento psicoterápico;

Aprofundando;

Costurando os retalhos;

Da minha mente;

Por vezes, nada atraente;

A terapeuta agindo;

Investindo em mim;

Um vínculo existindo;

Fragmentando o que dói;

E que dor!

Preenchendo as lacunas;

Um sentir lacunar;

Sob a perspectiva do meu olhar;

Olhos solitários;

A terapeuta percebe;

Aponta e questiona;

Ao final, ela torce;

Uma torcida silenciosa;

Pelo fim desta entorse;

Neurótica e audaciosa;

Insights alcançados;

Vôos alçados;

Uma autovalorização;

Valorizando-me cada vez mais;

Uma saborosa satisfação;

Evidências claras;

Lágrimas na minha cara;

Um encontro com a verdade;

A essência;

Essencial para a vida;

Com a minha anuência;

Ela será desenvolvida;

Etapas ultrapassadas;

Descobertas conquistadas;

Tudo tende a ser;

Tranqüilo e confortável;

Aquelas dores da mente;

Impedindo e freando;

Deixando-me inconsequente;

Se foram!

O pretérito temor comovente;

Será eliminado caprichosamente;

Por quê?

Simples, minha terapeuta mostrou;

O caminho não é por aqui;

Há de existir uma direção!

Um caminhar;

Sensação de evolução;

Estou me encontrando;

Reação em cadeia;

Não me sinto preso na teia;

Emaranhado de intranquilidade;

O espaço terapêutico;

De tamanha cumplicidade;

Me fazendo aceitar;

Fazendo-me sonhar;

Sonhos bons e desejosos;

Propulsor do crescer;

Em progressão geométrica;

Permitindo o acontecer;

A terapeuta começa a sorrir;

Resultados próximos de explodir;

Um estrondo de felicidade;

Lembra do medo?

Não existe mais;

Não o temerei;

Jamais!

A terapeuta cansada;

Massacrante jornada;

Fixa o olhar em mim;

E diz:

Seja feliz;

Assim, serei…

Régis Eric Maia Barros