Em busca do sentido

O amor filhos

A ti, amor, saúdo o existir
Com você, em pé, caminhamos
Acorda-se para permitir
A brisa
O sol
O oceano
És tu, amor, meu elixir
Sem febre ou calafrios
Você não me deixa desistir
A vida machuca
Quantas pancadas na nuca
Mas, você, amor, não aceita o partir
Pois, é propulsor
Eliminando a tão comum dor
Que costumamos sentir
Assim, o amor atua
Bloqueando
Um escudo que atura
A minha e a tua amargura
Esse é o amor
Sentimento máximo
Obrigado por existir
Amado amor

Régis Eric Maia Barros