E depois de tudo?

Passaremos por isso. Não tenho dúvidas. Também, não tenho dúvidas de que será doído e penoso. Mas, como dito, passaremos. Venceremos!

E depois de tudo?
Como ficaremos?
O que o COVID-19 nos deixará de herança?

Perguntas muito difíceis para que tenhamos uma resposta simples e objetiva. Os filósofos existencialistas costumavam dizer que, na dor, o ser humano encontraria a sua autenticidade e que essa mesma dor permitiria entender a essência da própria humanidade. Em outras palavras – a dor pode nos empoderar numa evolução de si mesmo. De fato, após atravessar jornadas dolorosas, costumamos nos transformar em pessoas bem maiores quando comparadas ao início da caminhada.

O que o COVID-19 fará conosco e com esse mundo? Resta-nos torcer para que o paradigma, realmente, mude. Que tenhamos mais união e pensamento coletivo. Que entendamos que, sem saúde de qualidade para todos, não somos nada. Que aprendamos que, sem bem estar social para todos, seremos uma espécie, sempre, frágil e vulnerável. Que possamos ser uma espécie melhor. Que os nossos sonhos possam ser compartilhados. Que as barreiras sejam ultrapassadas. Que os sorrisos, beijos e abraços imperem. Que percebamos que devemos compartilhar e admirar o mesmo sol, a mesma lua e o mesmo mar.

O que o COVID-19 fará conosco?

A resposta estará em cada um de nós…

Régis Eric Maia Barros