A verdadeira proximidade

certo-e-estar-perto
 
Quem convive ao lado nem sempre está próximo. Não é incomum que aquele (s) que divide (m) espaços comuns aos seus não esteja (m) envolvido (s) com as suas demandas. Na verdade, estar próximo é se mostrar disponível e presente sempre que for necessário. Se você agir assim, você está próximo, mesmo que viva a quilômetros de distância. Estar próximo é compartilhar afetos, sejam eles bons ou não. Estar próximo é torcer e acolher. Estar próximo é permitir. Estar próximo é te aceitar independente do que você pensa, seja ou deseja. Estar próximo é sonhar junto contigo. Estar próximo é te proteger. Estar próximo é te querer mesmo que, às vezes, você próprio não te queira. Estar próximo é dividir e compartilhar. Estar próximo é orientar e apontar erros sem te rotular de errante. Quem está próximo sempre te observa sem invejar as suas conquistas. Quem, de fato, está próximo acaba por te perceber quando você mesmo não se percebe. Estar próximo é dizer: “vai, acredito em você” e, se não deu certo, a resposta será: “fantástico, você foi ótimo”. Estar próximo é sentimento, por vezes, difícil de descrever. Estar próximo é soberano quando se percebe o quão distante as pessoas são. É por isso que muitas pessoas estão ao nosso lado e não estão próximas. Contamos nos dedos das mãos os poucos que, realmente, estão próximos. Eu sei quem é os meus e os valorizo aos montes. Tente descobrir os seus e valorize-os também aos montes.
 
Régis Eric Maia Barros