Manicômios

A todo jovem que sonha em ser médico, eu recomento que se tenha contado com duas obras: o documentário “Em nome da razão” do cineasta Helvécio Ratton e o livro “Holocausto Brasileiro” da escritora e jornalista Daniela Arbex. E por que sugiro que se tenha contado com essas produções? Por que a medicina, quando está presa ao perverso e ao mercantilismo sem freios, é capaz de atrocidades. Na verdade, não só a medicina. Qualquer área ou saber humano, que atue essa vertente, será capaz de males difíceis de descrever. No entanto, como a medicina existe, sobremaneira, para cuidar daqueles que…

0 Comentários

Há amor num manicômio?

  Essa temática repete-se nas minhas reflexões sobre o mundo. Portanto, os manicômios, sua história e o olhar conservador do momento, que tenta revalorizar os macro-hospitais psiquiátricos, estimulam-me a defender o oposto dessas convicções. Nessa nova ordem do mundo, onde o amor é volátil, urge refletir sobre ele, visto que, nós, humanos, podemos ser perigosos.   Essa minha reflexão será iniciada com a citação do livro “Do Amor – uma filosofia para o século XXI” do filósofo Luc Ferry. Nessa obra, podemos perceber que caminhamos, nas décadas anteriores, numa tentativa de desconstruir o que é sensível no homem. Desse modo,…

0 Comentários

Aborto – liberdade ou culpa?

  O que é vida? Quando a vida se inicia? Qual liberdade de escolha deve prevalecer? Seria a escolha da mãe que não deseja a gravidez? Mas, como faremos com a impossibilidade de escolha do feto que, justamente, por não ter nascido, não teve como escolher a sua existência?   Esse número de perguntas prova que a discussão ética sobre o aborto é repleta de análises diversas. Portanto, evitarei aqui culpabilizações desnecessárias. O que valerá, nesse momento, é aprofundar o contexto ético dessa questão. Trago, então, uma pergunta reflexiva – liberdade e preservação da vida podem coexistir?   Se a…

0 Comentários

O combate à corrupção

  De onde vem a corrupção? Onde está a sua gênese? A corrupção não tem seu nascituro na abiogênese nem é produto, somente, de construções neurais ou neuromoleculares. Na verdade, as pessoas se tornam corruptas e se mantém presas a esse modus operandi. E se a corrupção é tão comum em todas as esferas de um povo, temos uma constatação triste e niilista – essa sociedade historicamente retroalimenta a corrupção.   Seria o Brasil um exemplo de tal fato? Aqui, muitos apregoam que são contra a corrupção. Inclusive, aderem e divulgam campanhas de combate a esse cancro. No entanto, uma…

0 Comentários

O humanismo fortalece a psiquiatria

  Um dos temas que mais me fascina é o da psiquiatria nas suas dimensões terapêuticas. Portanto, as internações psiquiátricas e as unidades de internação são matérias que sempre povoaram minha curiosidade. Não foi a toa que as minhas titulações acadêmicas tiveram essa temática como base das pesquisas.   Nesse contexto, há uma reflexão a ser feita: o que fortalece a psiquiatria?   Por ser um crítico dos manicômios e das instituições asilares, eu, por vezes, sou apelidado de “antipsiquiatra” por muitos dos meus críticos. A forma agressiva e ideológica que sou atacado evidencia, de fato, os tempos atuais cujo…

0 Comentários

A estrada

  Algumas imagens ficam guardadas na mente e vívidas nas lembranças para o todo e o sempre. Isso acontece com todos e não somente comigo. Uma delas se reavivou a pouco no meu pensar. Vou compartilhar. Na década de 1990, não existia a mínima possibilidade para minha família realizar viagens aéreas. Era muito oneroso e somente pessoas com o nível financeiro diferenciado poderiam fazê-las. Como esse não era o meu caso, restava-me, como opção, a via terrestre e, assim, eu viajei algumas vezes para visitar meus parentes maternos em Montes Claros no norte de Minas Gerais. Uma viagem longa, cansativa…

0 Comentários

O que está positivado sempre é ético?

  Em tempos onde se discute com fúria aquilo que pode ser “legal” ou “ilegal”, abre-se o espaço para o questionamento do título desse artigo. É preciso refletir filosoficamente sobre tudo que está normatizado. O fato de uma norma ter sido positivada vincularia ética ao ato proposto por tal normatização?   Inclusive, muitas vezes é possível se esconder por detrás das normas para executar rearranjos éticos questionáveis. Dentro da “lei”, é possível agir com uma competência pouco ética digna de nota. Desse modo, há de se ter cuidado com o discurso concreto e reducionista do “legal” e “ilegal”. Embora os…

0 Comentários

A culpa é da Dilma e do PT?

  Nos dias de hoje, é muito complicado escrever sobre esse assunto, pois, somente pelo título do artigo, poderei ser julgado e condenado antes mesmo da sua leitura. Certamente, o ódio bradado em rótulos acontecerá e, sem dúvidas, os ataques surgirão em jargões tais como “PTralha” e “esquerdopata”. Mesmo assim, corajosamente, venho por meio dele fazer um questionamento: quem alimenta a corrupção?   O momento no Brasil é de um niilismo sem igual. A corrupção assola todo o meio político e vem contaminando todas as legendas políticas independente das suas ideologias ou aspirações. Então, há de se refletir como ela…

0 Comentários

Eu não te odeio…

Não é difícil perceber que a minha base ideológica está à esquerda. Não é uma tarefa complicada notar que o meu pensar olha para o social numa construção socialista. Para confirmar isso, basta ler tudo que escrevo e tudo que posto em quaisquer mídias sociais. Certamente, essa organização ideológica tem muito a ver com a forma como eu vejo o mundo, o homem, a sociedade e a vida. Sem dúvida alguma, a minha infância de criança pobre da periferia de Fortaleza/CE com ascendências familiares do Polígono das Secas (Limoeiro do Norte/CE e Montes Claros/MG) ajudaram-me a hipertrofiar esse meu pensar…

0 Comentários

Nota zero para a NOTA da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP)

Nota zero para a NOTA da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) Brasília 15 de dezembro de 2015 Senhores Diretores da ABP, Com tristeza, decepção e surpresa, eu li a nota de esclarecimento, emitida ontem pela ABP, que fazia referência à nomeação do atual Coordenador de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas do Ministério da Saúde. Novamente, merece destaque que os senhores arbitram para si uma fala que nunca é dividida com a coletividade – os associados. Os senhores não respeitam a lógica democrática tão atacada nos tempos atuais. Em nenhum momento, os senhores se dirigiram a nós (psiquiatras brasileiros) para…

0 Comentários