Mulher

Ventre de bondade O começo e o fim Tem suas mãos Abençoadas e carinhosas A-M-O-R É a sua definição Mas, existe mais Luta, vontade, paixão e lealdade Mesmo com o abuso A despeito da misoginia Mantém a sua simpatia Protege e ampara Corajosa e bondosa És tu mulher! O que mantém a lógica em pé Em ti há tudo de bom Razão e fantasia Sorrisos em harmonia Há um erro aqui Lembrar desse dia É esquecer a essência Essencialmente, és especial Diurtunamente És fundamental Toda hora, todo dia A cada instante Dessa vida, antes e doravante Sem você, mulher Nada…

0 Comentários

Sem lítio

E agora sem lítio... O que faremos? Logo ele, tão eficiente Barato e contundente Antigo, uma medicação decente Do povo e da gente Nem precisa de algo novo Pois, o lítio resolve Por não ser caro Sai no escarro, do lucro Que engole sonhos E mata doentes O que faremos sem lítio? Impulsividade, ele freia Suicídio, ele repele Instabilidade, ele escanteia Humor, ele estabelece Equilíbrio e paz Benfeitorias que o lítio traz Sem ele, teremos amargor Dores e temor Tristeza e angústia Quem pagará? A bestialidade emocional prevalecerá O lítio do posto acabou Na farmácia, findou Lágrimas a rolar O…

0 Comentários

Resistir

Eu resisto Luto com furor Pouco me importa o inimigo amargor Real ou simbólico Eu sei... Não estou só Nunca estamos A presença sentimos Sonhamos com o irmão a chegar Ao despertar Se não chegou, sorrimos Não estamos sós Tudo está dentro de nós Carregamos um mundo Fundo de desejos Forças nossas Motivações vossas Às armas! Uma voz interna grita Sangrando o desejo que me habita Vencer! Guerrear! Brados a vociferar! Machucados acontecerão Feridas rasgarão Pouco importa o fardo Lutar até o fim Pois, dentro de mim, nunca haverá final Régis Eric Maia Barros

0 Comentários

Pulsar

A vida é agora Nem amanhã Nem outrora É hoje Nesse instante A toda hora Beijar e amar Sonhar e abraçar E por que não chorar! A vida é agora Ganhar e perder Correr para viver Peito aberto Sem medo do incerto A vida é agora Não reclamar do que passou Não cobrar o que não chegou Simplesmente, viva Acerte... Erre... Em ti desperte Um desejo em você Pois, vou te dizer A vida é agora... Régis Eric Maia Barros

0 Comentários

O que é o amor?

É luz Que na alma conduz A certeza da vida Ora agredida Pelas dores Recorrentes dissabores Frequentes feridas É ele que faz frente O amor! Barreira potente Nos faz lutar Permite continuar Forte e sincero Martelo que arrebate Concreto e abstrato A pura verdade És tu amor O que me faz respirar Tu és amor O que me faz sonhar Régis Eric Maia Barros

0 Comentários

Abraços

Enlaço em ti Meu coração Bate, salta e pula Seu sorriso em toda pulsação Acolhe, sorri e sente inebriante sensação Para sempre! O amor é isso Um palpitar preciso Constante e conciso Sem medo ou arrodeios Presente e sincero Repousando no peito Fiel e real Belo e sem igual Aparece nos detalhes Contato com Deus Uma prece matinal Sem alarde ou estrondo Afetos colados Olhares juntos Carinho entrelaçado Pequeno Ben Abraçarei você por toda uma vida Régis Eric Maia Barros

0 Comentários

Até o fim…

Perguntaram-me O amor morre? Nunca... Renasce Nasce do enlace Esbanjando o realce Dos corações Falam de si Entre eles se beijam Por ti rastejam Até as montanhas E por mais altas que sejam Alcança-se O amor não cansa Na solidão esbanja O seu sentido Na dor que sangra Ele estanca Cura o dolorido Emplasto protetor Sanativo que revigora Assim é o amor Até o fim ele pulsa No último suspiro O amor está tranquilo Quem ama sabe É mais que sentimento Transcende qualquer momento Surreal és tu Sem igual Nada parece contigo Há quem diga: o amor não tem sentido...…

0 Comentários

Eu espero

Uma vida justa Repleta de luta Que me aperte Mas não machuca Ver meus filhos sorrindo Vivendo por muito tempo Essa vida, dita, justa Que nos momentos de dor Minha fé e meu amor Responda sem culpa Beijos apaixonados Quero receber Se estiver arrasado Eles são meus Que possam enaltecer A vida! Bela e destemida Pouco me importa as feridas Elas hão de cicatrizar Meus amigos são capazes de curar Tudo! Doravante nesse mundo de Meu Deus É preciso continuar Quando as lágrimas correrem Respirar será preciso Pois, nada é permanente Mesmo o amargor cretino Dissipa-se! Evapora-se! Vai embora! Se…

0 Comentários

Eu não temo a dor

Sorrateira e gananciosa Ela chega Invasão chantagiosa Cretina que machuca Colocando-se diante de mim Por todos os dias Dentro da minha labuta Ser psiquiatra é isso Olho para ti sem te temer E por mais que me faça tremer Busco forças para te combater Sabe o motivo? Sabe o porquê? Claro que sim Em face de você A lágrima corre na face deles Devido a ti Eles se esquecem de sorrir Ansiedade e depressão Psicose na contramão O medo da solidão O fantasma do suicídio Você atua nisso O que tu pensa que és? Olho nos seus olhos Encaro-te até…

0 Comentários

Em busca do sentido

A ti, amor, saúdo o existir Com você, em pé, caminhamos Acorda-se para permitir A brisa O sol O oceano És tu, amor, meu elixir Sem febre ou calafrios Você não me deixa desistir A vida machuca Quantas pancadas na nuca Mas, você, amor, não aceita o partir Pois, é propulsor Eliminando a tão comum dor Que costumamos sentir Assim, o amor atua Bloqueando Um escudo que atura A minha e a tua amargura Esse é o amor Sentimento máximo Obrigado por existir Amado amor Régis Eric Maia Barros

0 Comentários